Como se aumenta o fosso social no Brasil

O Brasil é uma país caro de se viver. E o povo, por demais servil aos interesses de políticos e grandes empresas, que vivem em simbiose. Mesmo os atuais partidos ditos sociais ou socialistas, não apresentam uma solução definitiva para a grande diferença social e econômica entre ricos e pobres, diga-se de passagem, a maior do mundo.

O próprio povo, o jovem, é educado para ser servil aos interesses da exploração, seja do governo ou empresas. Basta questionar qualquer jovem sobre o preço abusivo, por exemplo, que se paga no Brasil pela carteira de motorista. A resposta, antigamente, seria: vamos lutar por um pais mais justo e por taxas mais adequadas ao povo. Hoje, infelizmente, isso não acontece. Hoje a resposta do jovem será: vou trabalhar para ter dinheiro e pagar. Isso claro resultará no país mais caro do mundo para se viver e nos jovens mais alienados de todo planeta. Graças a um perfil servil da população e de uma imprensa  que explora essas fraquezas o custo público do país é exorbitante, cada ano ultrapassando qualquer média no mundo.

Ou mudamos para um perfil de equilíbrio, luta, igualdade ou afundaremos cada vez mais nesse fosso social, que começa em nosso comodismo e despreocupação com o semelhante.

Comments are closed.