Archive for the ‘Direitos do consumidor’ Category

Empoderar minorias é enfraquecer o povo

quarta-feira, junho 6th, 2018

Financistas internacionais e suas gangs de ongs tentam a todo custo impor suas ideologias nefastas nas nações empobrecidas e ignorantes, como o Brasil. Não é somente esquerdismo cultural mas a doutrina neoliberal dos “mercados livres”. A tentativa de desestabilizar nações para depois rouba-las tem amplo resultado nesse país, onde o brasileiro paga o litro da gasolina mais cara do mundo sendo um dos maiores produtores do mundo (refina-se fora do país, exporta matéria prima depois compra-se a preço de ouro).

Tanto são políticas  criminosas quanto dos “economistas de credibilidade”, “abalizados pelo mercado”, exatamente por serem subservientes a esses mercados que a imprensa demagoga os taxa com “credibilidade”. Quanto mais servil, mais credibilidade tem.

Nos países mais desenvolvidos certos políticos e economistas ao saírem do governo iriam direto para a cadeia, tanto mal fazem povo, em detrimento do povo favorecem o mercado.

Como se aumenta o fosso social no Brasil

quarta-feira, abril 6th, 2016

O Brasil é uma país caro de se viver. E o povo, por demais servil aos interesses de políticos e grandes empresas, que vivem em simbiose. Mesmo os atuais partidos ditos sociais ou socialistas, não apresentam uma solução definitiva para a grande diferença social e econômica entre ricos e pobres, diga-se de passagem, a maior do mundo.

O próprio povo, o jovem, é educado para ser servil aos interesses da exploração, seja do governo ou empresas. Basta questionar qualquer jovem sobre o preço abusivo, por exemplo, que se paga no Brasil pela carteira de motorista. A resposta, antigamente, seria: vamos lutar por um pais mais justo e por taxas mais adequadas ao povo. Hoje, infelizmente, isso não acontece. Hoje a resposta do jovem será: vou trabalhar para ter dinheiro e pagar. Isso claro resultará no país mais caro do mundo para se viver e nos jovens mais alienados de todo planeta. Graças a um perfil servil da população e de uma imprensa  que explora essas fraquezas o custo público do país é exorbitante, cada ano ultrapassando qualquer média no mundo.

Ou mudamos para um perfil de equilíbrio, luta, igualdade ou afundaremos cada vez mais nesse fosso social, que começa em nosso comodismo e despreocupação com o semelhante.

Manifestações no Brasil estão fora de foco

terça-feira, abril 7th, 2015

O Brasil vive manifestações infantis e fora de foco

Editorial

O momento é propício para o povo começar a parar com infantilidades de ‘intervenção’ e ‘impeachment’. Começar a cair na real e iniciar a batalhar por um Brasil melhor no dia a dia, isso com muita raça e coragem. É ridículo gritar contra a corrupção, contra desmandos …. e logo a seguir colocar a confiança em políticos tão desonestos quando os que ai estão.

A melhor atitude é exigir no seu dia a dia um melhor governo, uma melhor administração, uma melhor utilização do dinheiro publico…começar a reclamar e não somente resmungar… Fiscalizar e quando possível denunciar.

Estamos vivendo um momento abusivo de aumentos e poucos reclamam desses aumentos, sejam de taxas, impostos e multas. O silêncio a isso é geral. Sem contar que, bancos e instituições especulativas continuam pagando mixaria de impostos e suas multas são ridículas se comparadas ao que um popular paga se for pego fazendo travessuras no trânsito.

A falta de uma bandeira sólida contra impostos, taxas e multas nos faz crer que são falsas as pretensões dos que reclamam do atual governo, e seu único objetivo mesmo é também usufruir do dinheiro público. Desse suor popular, todos querem beber e usufruir ao máximo, todos querem a maquina publica na mão, o poder e a autoridade, tudo em cima das costas do povo aceita tudo.

E ainda pior é a tal intervenção, impeachment…e por quê? os que fazem isso jogam a solução em salvadores da pátria, em messias. Esses não existem. Existe você, do povo, e somente você, para lutar por um país melhor. Não confie em terceiros para garantir sua segurança e liberdade.

Máfias do Brasil

quarta-feira, novembro 19th, 2014

Para considerar que um assunto é máfia ele deve ser extenso como atuar em todo país e movimentar grandes valores financeiros. Elas submetem o povo a uma flagrante injustiça, corrupção e dano econômico.

 

As principais máfias brasileiras são:

 

– Máfia das lombadas eletrônicas e radares

Uma máfia que esta presente praticamente em todas as cidades do Brasil e conta com a proteção de políticos e autoridades. Chegaram mesmo a aprovar leis que proíbem as antigas lombadas físicas (a tradicional) e os tachões nas estradas, pois que eram suas concorrentes naturais e que têm o mesmo efeito ou até melhor sobre a redução da velocidade e dos acidentes.

Nota: Não pense que as autoridades do seu município ou políticos estão preocupadas com sua segurança; não. Essas empresas de radares, como comprovado na operação Lava Jato da Polícia Federal, apenas querem é o lucro e pagam propina para vereadores, autoridades e governos para aprovar leis que implantem radares na sua cidade ou rodovia. Mesmo sabendo que as lombadas físicas são melhores para prevenir alta velocidade e acidentes, eles preferem o que dá lucro.

Em 1º de novembro de 2014, várias multas de trânsito aumentaram em até 900%, passando agora a serem a salvação de um governo falido e ganancioso.

– Máfia das carteiras de motorista

Uma carta de motorista categoria B carros leves custa em média de 1.500 a 2.100,00 reais. Para o governo, porém, vai menos de 200,00 reais desse valor. O restante vai para as auto escolas, que hoje são verdadeiros caça niqueis contra o consumidor. Mas tudo com autorização dos governos federal e estadual. Por isso a carteira de motorista do Brasil é a mais cara do mundo. São máfias sem freio. Tudo começou com as próprias leis facilitadoras do governo, que exigiu que quem desejasse carteira tivesse obrigatoriamente horas de teste prático no volante, comprovados. Abriu-se a brecha para a espoliação em nível nacional. Tudo com a conivência do DENATRAN, CONTRAN e  MINISTÉRIO DA JUSTIÇA

Em 1º de dezembro de 2014, por pressão das máfias das auto escolas, as horas aula passaram de 20 para 25, aumentando ainda mais o valor. Só para se ter idéia, nos EUA com auto escola e taxas, fica tudo em 200 reais, um décimo do valor no Brasil – a questão é que lá eles não se submetem a máfias das auto escolas.

 – Máfias dos concursos públicos

Uma das mais perigosas, já que atua em todos os níveis federal, estadual e municipal e nenhum concurso escapa de sua mão criminosa. Dezenas de funcionários incompetentes e comprometidos são lançados como servidores anualmente, para desgraça da população. Um funcionário assim, salvo arrependimento, jamais será imparcial ou independente.

– Máfias das demarcações das terras indígenas

FUNAI é considerado pelo povo brasileiro um simples rouba terras de agricultores, principalmente dos pequenos, para se apossar de regiões com riqueza mineral ou água. No Sul do país é assim: quando descobrem uma área com boas nascentes logo plantam material indígena, fazem um laudo antropológico e demarcam a terra. Pobre povo brasileiro submetido dessa maneira ao crime. Mas o pior ainda acontece na região norte: região de diamantes, ouro e pedras preciosas, são todas demarcadas para a espoliação internacional. O povo brasileiro esta sendo roubado com a falsa premissa de ‘terras indígenas’  (por ‘coincidência’, sempre as mais ricas).

Justiça Social e Liberdade

quarta-feira, outubro 29th, 2014

Nosso objetivo, sempre claro, é equilibrar Justiça Social e Liberdade. O atual governo, Dilma/PT esta de parabéns em muitos aspectos. Como dizia Ronald Reagan:

“O melhor programa social é um emprego”

E isso o governo petista entendeu muito bem. Suas práticas são condizentes com suas teorias.

Porém, no quesito regulamentações e violações dos direitos civis, é um desastre. Veja a lei:

http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l12971.htm

A coisa não podia ser pior por falta de espaço. Aumentar multas em 900% é crime econômico contra o povo. Uma ignorância desse ministro da Justiça que, já em 2011, autorizou que se colocassem nas estradas federais mais de 2 mil radares fotográficos. Dilma, que assinou, nem dirige, somente com motorista particular, e o ministro da Justiça, que chancelou, também. Para eles, uma multa de 2 ou 4 mil também não fazem diferença. São essas pessoas que fazem esses tipos de lei: fora da realidade.

Usam do falso argumento de sua segurança. Será?

Só um ignorante sem acesso a informação ou tremendamente manipulado aceita que encham as estradas de radares que em nada diminuem os acidentes, mas enchem o bolso dos governos.

A missão do governo é cuidar da saude, educação, e, ao cuidar de segurança, tratar unicamente de defender o cidadão do bandido. Não é preciso que se intrometa nas questões de trânsito, principalmente com as famigeradas leis e multas abusivas. Ora, cultura e educação é tudo, o famoso doer no bolso é exatamente o que o governo quer que você acredite, pois que, um povo educado e culto, não dá lucro. Quem pune ensina uma vez, quem educa ensina para sempre.

Os governos desde 1995 vem paulatinamente sabotando as liberdades individuais, desde o desarmamento do cidadão honesto (os bandidos continuaram armados) o que acabou causando 500 mil mortes porque o povo honesto não conseguiu defender a si e sua família. A própria sociedade virou refém do crime. A policia não consegue estar em todos os lugares ao mesmo tempo, então como fazer? na campanha do desarmamento colocaram mães chorando pela morte dos filhos por acidentes de armas… mas agora, mais de 100 mil mães choram a morte de quem foi trucidado pela violência sem qualquer direito de defesa. Nisso erram tanto o psdb quanto o pt. São campanhas desastrosas e não baseadas em números, puramente emocionais, tais como são usadas para chancelar multas, radares e lombadas eletrônicas.

Tudo para aumentar o poder dos bandidos e das máfias.

Pois bem. Cabe ao brasileiro questionar lei por lei, e não se deixar dominar pela emoção, mas por estatísticas e números, e essas devem também ser questionadas e medidas. Uma analise profunda será suficiente para saber se é verdadeira. Comparar também é preciso, como o numero de mortes e incidentes criminosos desde que o desarmamento foi aprovado, um aumento de mais de 200%, pois que agora, o bandido tem plena liberdade de entrar em sua casa, roubar, estuprar, matar todos e sair dando risadas.

Todos os governos devem aplicar recursos nos programas sociais. E como dito, o melhor programa social é o emprego. Porém, não deve se intrometer nas questões das liberdades civis. Não deve fazer leis para lucrar em cima do povo e que causa dano a economia popular. Devemos ficar cientes que, ao primeiro sinal de violação da liberdade, devemos nos levantar e lutar.

Denuncie sempre. Não tenha medo de se fazer ouvir, de reclamar, de falar com seu politico, de enviar cartas e email para as autoridades denunciando tudo que ache que pode violar seus direitos.

Hoje, um cidadão, um trabalhador, que toma meia lata de cerveja, caso for pego na famigerada blitz da lei seca, será tratado como um bandido, multa de 2 mil reais, carro apreendido e ele preso. Agora te pergunto: um marginal, traficante ou ladrão tem esse tratamento ? não. Por isso cabe as autoridades, aquelas que executam a lei, também desobedecer essas leis abusivas e absurdas.

Políticos e autoridades: se não tem o que fazer, parem de fazer tantas leis para o trabalhador e para o cidadão honesto. Tratem de fazer leis para os bandidos, para os corruptos, enfim, vão caçar a bandidagem e deixem o povo em paz. Fazer leis virou moda e o político coloca em seus próprios sites: ‘fiz essa e essa lei’ com muito orgulho, não pensando como se torna um ignorante e desprestigiado diante de quem realmente sabe para quem são e quem será afetado por essas leis. São leis para taxar, controlar o povo. Exatamente o povo ordeiro que não precisa delas.

A missão do homem justo é garantir para si e para seus semelhantes a liberdade, liberdade de ação, pensamento, de se conduzir por sua própria conduta e convicções.

A missão do homem de sucesso é lutar para que a liberdade continue. Há tiranos a enfrentar, que são esses que fazem as dezenas de leis e usam o falso motivo de segurança para roubar e controlar, sempre causando instabilidade ao povo honesto, sendo que esse se pergunta ‘se vale a pena ser honesto’.


Ernesto Pilotto Neto
Jornalista e ativista

Governo passa a ser mais ladrão que os próprios bandidos

segunda-feira, outubro 27th, 2014

” O Povo já prefere ser assaltado por bandidos que ficar na mão do Governo”

Entrará em vigor mais uma lei para prejudicar o trabalhador e sustentar o elefante gigante. Com a falsa intenção de garantir a segurança no trânsito, roubo será institucionalizado. Brasileiros são espoliados por dezenas de leis inconsequentes do seu próprio governo e não se dá conta.

Ganância essa é a palavra. Usando falsos artifícios é cada vez maior, aumentos chegam aos incriveis 900% (novecentos por cento). Multas gravíssimas poderão chegar a dois mil reais, valor sem paralelo em qualquer outro país do mundo, pois que aqui os bandidos tem ampla vantagem sobre o cidadão honesto.

Mais uma vez, portanto, se decide por roubar o trabalhador em vez de educar. A lei criminosa 12.971/2014 que entra em vigor em 1º de novembro de 2014, mais uma vez vai favorecer a punição e não educação. Portanto, os acidentes vão continuar, cada vez piores e mais assassinos. Já foi explicado que tais leis, não tem outro objetivo senão roubar o povo. Dizem que é por questão de segurança, mas isso é uma mentira deslavada de criminosos se passando por autoridades.

Temos nós, brasileiros, de dar pleno e valente combate a essa gang de criminosos que se infiltra no Estado para roubar e produzir dano econômico a população.

Direitos Civis no Brasil

Que bunitinhos

sábado, março 17th, 2012

No dia internacional do consumidor, em 15 de março, foi anunciado, no Brasil, o campeão de reclamações: as instituições financeiras. Esses ajudantes do capeta, que sugam o sangue do povo e dos bancários, estão rindo a toa. Opa – quer dizer, gordos a toa.

O excesso de alimentação (lucros) pode conduzir uma pessoa a ter sérios problemas de saúde. Pode ficar cheio de doenças – diabetes, colesterol, triglicéridos. O próprio obeso enfrenterá a morte, caso não mude o sistema de sua vida.

A, mas que é isto. Ninguém ordena que tais instituições ou os obesos tenham regras. Não. São deixados livremente, já que, tem poder e dinheiro, e cara de pau também.

Anunciam a cada semestre lucros astronomicos. Sabe o que fico a pensar? De quem é tirado tanto dinheiro. Não precisa pensar muito. Ora, que dirias de um pai de familia que come toda a comida deixando seus filhos a mingua? dirias que é um bandido não, que seria digno de pesadas penas. É isso que os bancos fazem: anunciam lucros astronomicos em cima do povo, pois é deste que sugam descaradamente.

Altas tarifas. Passam dias pensando, em seus gabinetes, como vão auferir mais lucros. Passam horas estrategiando maneiras de lucrar mais e mais em cima dos pobres correntistas.  Dos seus escritórios imundos discutem como podem ter mais lucros nos proximos semestres. Discutem e pedem para os “funcionários” da hierarquia cumprir metas. É pressão. É aumentar lucros ou rua.

Os bancários, principalmente os federalizados, não podem sucumbir a isto. Devem energicamente se opor a serem cúmplices de tamanha arbitrariedade contra o povo, neste caso, os correntistas. Não basta fazer seu trabalho? Se não basta, dai sim um bom motivo para fazer greve: não queremos mais tais metas, chega de lucro exorbitante.

Essa safadeza bancária, sabemos, fica um pouco impossivel de combater, já que são estas “instituições” que bancam boa parte das maiores campanhas políticas. Ai entra a questão do “compromisso” assumido pelos politicos em campanha e rabo preso depois, fora o tremendo poder de pressão dessas “instituições”.

Bem, temos muito a pensar desse mundo de “César”. Estamos nele. Por isso, pedimos ao Governo urgencia nas regulamentações para que este “obeso sistema financeiro” passe a ter um minimo de regras e respeito ao consumidor.