As Razões da Liberdade: porque lutar

Só existe uma luta: a do povo contra os opressores. Nada de esquerda nem direita, nada de popular contra burguês. São invenções para que um e outro grupo suba ao poder. A usurpação de direitos ocorre em ambos os lados e partes, por isso, não devemos tomar partido por essa ou outra ideologia, para não sermos fantoches de espertalhões. Foque unicamente no seu Direito.

Todo mundo falando e o tema atual são as armas, seu controle e posse. Por isso mesmo Barack Obama, meses atrás, foi chorar em frente a redes de TV pedindo que o povo entregasse suas armas. Pediu leis para o desarmamento. Esses políticos em geral usam a emoção e “nossas crianças” para aprovar e impor as piores leis. Sabemos que o povo estadunidense conhece melhor seus direitos que a maioria dos brasileiros, por exemplo, pois o norte americano jamais entregará suas armas para o governo, pois desse momento em diante ele sabe que a tirania se instalará e os bandidos assumirão o total comando do país,  como no Brasil.

Desde os primórdios de Roma e na Revolução Francesa a principal luta foi a liberdade do povo de portar armas (e não somente ‘nobres’ ou ‘abastados’). Tema central de todas as lutas genuínas populares, das legitimas revoluções, porém governos tentam a todo custo usurpar esse direito universal. E por motivos mais que óbvios. Poder popular são as armas. Além de garantir o poder do povo e sua soberania, garante o direito de defesa sem precisar do Estado. Liberdade de expressão pode até ser colocada em segundo plano, pois sem armas essa liberdade é tirada de você em 1 minuto.

Hoje no Brasil, a esquerda (se se pode chamar essa aberração de esquerda) é financiada pelos 1% mais ricos do mundo, através de ongs, direitos humanos, filantropos… quem tem dinheiro ‘compra’ a agenda da esquerda latina. Tanto que os partidos e imprensa tem os mesmos pontos de vista: desarmamento do cidadão, industria de multas, apoio a burocracia estatal, tudo para dificultar a vida do povo, sabotando e usurpando seu poder. Propaganda e falsas estatísticas são usadas. Todas as campanhas que vemos na TV, sobre saúde, epidemias, transito, novas leis, lei seca, ou resultado de leis, e mesmo a opinião positiva sobre determinada lei, são pagas pelos contribuintes. As redes de TV não fazem caridade para o publico nem utilidade publica. No Brasil, uma emissora de TV recebe 500 milhões por ano a titulo de veiculações de ações governamentais. A imprensa não sobrevive sem esse dinheiro, por isso não é isenta e não serve ao povo.

O burocrata, políticos e algumas autoridades comportam-se hoje como inimigos públicos, agindo pelo governo e pela razão do Estado. Para eles, o povo é “ignorante” e não sabe o que quer, nem o que precisa.

“O governo é a forma que o povo escolheu para que faça sua vontade.  Qualquer autoridade deve perder  imediatamente o poder no momento que segue uma ideologia ou princípios que não estão de acordo com a vontade popular”. 

Aproveite e assine um abaixo assinado criminalizando políticos e autoridades desarmamentistas, clique aqui

Tags: , ,

Comments are closed.